Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina
Teresina, 21 de Setembro de 2017

Notícia Ver todas

Dados gerais do saneamento básico no Brasil

06/08/2014 - 12h00
Saneamento Básico no Brasil.

Saneamento Básico no Brasil.



O Brasil possui quase 13% dos recursos hídricos superficiais do planeta. No entanto, 73% deles concentram-se na bacia hidrográfica amazônica, onde mora apenas 4% da população brasileira;







·         34 milhões de brasileiros não tem acesso a água encanada;

·         103 milhões de pessoas não estão conectadas às redes de esgoto;

·         38,7% dos esgotos gerados são tratados;

·         No Brasil a média de perdas de água na distribuição é de 36,9%;

·         A média de consumo de água dos brasileiros em 2012 foi de167,5 litros por habitante ao dia (aumento de 4,9% com relação a 2011);

·         A região com menor consumo é a Nordeste, com 131,2 litros por habitante por dia; já a região com maior consumo é a região Sudeste, com 194,8 litros por habitante por dia;

·         O setor de saneamento gerou 726,6 mil empregos diretos, indiretos e de efeito renda em todo o país, sendo 209,8 mil diretos nos serviços e 516,8 mil gerado pelos investimentos.

Fonte: Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, 2012

·         Em 2013, segundo o Ministério da Saúde (DATASUS), foram notificadas mais de 340 mil internações por infecções gastrintestinais no país;

·         O custo de uma internação por infecção gastrintestinal no Sistema Único de Saúde (SUS) foi de cerca de R$355,71 por paciente na média nacional;

·         Se 100% da população tivesse acesso à coleta de esgoto haveria uma redução, em termos absolutos, de 74,6 mil internações;

·         Em 2013, 2.135 morreram no hospital por causa das infecções gastrintestinais. Se todos tivessem saneamento básico haveria redução de 329 mortes (15,5%).

·         Em 2012, cerca de 300 mil trabalhadores se afastaram do trabalho por diarreias e perderam 900 mil dias de trabalho;

·         A probabilidade de uma pessoa com acesso a rede de esgoto faltar as suas atividades normais por diarreia é 19,2% menor que uma pessoa que não tem acesso à rede;

·         No turismo, estima-se que a universalização criaria quase 500 mil postos de trabalho (hotéis, pousadas, restaurantes, agências de turismo, empresas de transportes de passageiros, etc.);

·         A valorização dos imóveis chegaria a R$ 178,3 bilhões, portanto, sozinha, compensaria parcialmente o custo da universalização do saneamento para o Brasil, estimado em R$ 303 bilhões.

Fonte: Estudo “Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento Brasileiro - 2014” - Instituto Trata Brasil/CEBDS

·         Casas têm mais TVs e menos redes de esgotos em 11 estados brasileiros

Fonte: PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra Domicílios) 2013.

http://www.tratabrasil.org.br/