Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina
Teresina, 22 de Novembro de 2017

Notícia Ver todas

MP apura mau cheiro da elevatória da Av. Raul Lopes

13/11/2017 - 15h00
Imagem: Márcio Sales

Imagem: Márcio Sales

O Promotor Sávio Eduardo Nunes de Carvalho, titular da 30º Promotoria de Justiça de Teresina, do Núcleo das Promotorias de Defesa do Meio Ambiente, realizou nesta segunda-feira (13), audiência com as empresas Agespisa e Águas de Teresina com o objetivo de apurar intenso mau cheiro advindo das elevatórias localizadas na Avenida Raul Lopes, na área compreendida entre o cruzamento com as Avenidas João Elias Tajra e Jóquei Clube.

Estiveram presente na Audiência Yago Fonseca, representando a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Teresina – SEMAN, Lailson Anselmo e a adv.ª Marina Cardoso da Agespisa, João Paulo Brasil da Coordenadoria de Perícias do MPPI, o Diretor Técnico, Clayton Bezerra, acompanhado da adv.ª Thais Gutparakis da Águas de Teresina, ainda, o Diretor Técnico, Dirceu Arcoverde, juntamente com o Diretor-Presidente, Edvaldo Marques, da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina – ARSETE.

De acordo com a Águas de Teresina, a empresa, ao receber as atribuições de exploração de abastecimento de água, coleta e esgoto da área urbana de Teresina, contratou empresa consultiva onde foi gerado um Plano de Melhorias no sistema de esgotamento sanitário de Teresina, cujo diagnóstico preliminar aponta a necessidade de uma série de ações emergenciais a serem adotadas, dentre as quais, o problema concernente a elevatória do Riverside, onde medidas de melhorias já foram tomadas tais como substituição de conexões, manutenção do sistema de operação, dentre outras, sendo que a empresa passou a tratar o problema desta elevatória não só em relação a sua manutenção mas também em relação ao coletor tronco (tubulação que faz parte do sistema de coleta de resíduos e conduz o esgoto até uma estação de tratamento), que necessita de forma urgente de reforma.

Por fim, ficou acordado que a Águas de Teresina elaborará um cronograma com todas as etapas e ações que serão implantadas para solução da questão da estação elevatória, enviando a Arsete para análise, que por sua vez, após estudo do cronograma, comunicará ao Ministério Público de Teresina para que seja proposto o Termo de ajustamento de Conduta com base no referido documento. Também, ficou acertado que a águas de Teresina se compromete a manter a estação elevatória monitorado através de vigilância 24 horas para evitar atos de vandalismo e proporcionar maior segurança aos pedestres que trafegam no local.