Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina
Teresina, 22 de Julho de 2017

Notícia Ver todas

Qualidade da água do município de Teresina é discutida em audiência

10/04/2017 - 14h00
Foto: Márcio Sales

Foto: Márcio Sales

O diretor-presidente da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (ARSETE), Edivaldo Marques, acompanhado do Diretor Técnico da ARSETE, Dirceu Arcoverde, participaram na manhã desta segunda-feira (10), no núcleo de promotorias do Ministério Público do Estado do Piauí, de Audiência Pública sobre a qualidade da água do município de Teresina.
A audiência foi solicitada pela promotora Graça Monte, para apurar as condições de qualidade da água distribuída pela Água e Esgotos do Piauí S.A. (Agespisa), acompanhada dos promotores Eny Marcos e Karla Furtado, além de Amariles Borba, da Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS); Raimundo Trigo, presidente da Agespisa; José Orlando, superintendente metropolitano e Raniere de Carvalho, biólogo da FMS.
“A arsete é uma agência reguladora do município que faz exatamente a normatização, controle e fiscalização da concessionária Agespisa, no que diz respeito a prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário do município. Assumi a direção da Arsete em janeiro, mas fiz um diagnóstico e percebi várias notificações da Agência no decorrer dos anos, em especial em 2016, dentre estas notificações tem sobre a qualidade da água, sendo que o abastecimento de água é feito não só pelas estações de tratamento, da captação até a distribuição, mas também pelos poços em Teresina, desta forma, já notificamos a Agespisa para saber sobre o tratamento dessa água, como é que está sendo feito, estamos aguardando a Agespisa responder, se for necessário,  haveremos de fazer as notificações e a multa também, para que ela possa fazer as correções que forem necessárias”, destaca, Edvaldo.
Durante a reunião, ficou registrado na audiência que a Vigilância de Saúde da Fundação Municipal de Saúde, irá apresentar cópia dos documentos apresentados, que a ARSETE vai apresentar, informações e esclarecimentos sobre o procedimento instaurado para fiscalizar os poços subterrâneos, que a Agespisa apresentará um cronograma do plano de ação para promover a informação aos consumidores, além de apresentar dados que considere úteis acerca da instalação dos dosadores de cloro nos poços usados na distribuição de água à população teresinense.